Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \31\UTC 2013

E que venham as ostras!

ostras

Read Full Post »

Uma produtora cubano-americana decide colocar sua mãe diante das tão faladas cenas de sexo do filme e o resultado é apenas o vídeo mais hilário e incrível do mês.

Meu top 5 melhores momentos:

5 – Ela suando
4 – Ela bebendo sem parar
3 – Ela roncando (assistam até o final)
2 – Ela virando a tela do computador pra tentar entender o que tava acontecendo
1 – Ela dizendo que precisa se alongar mais pra ter a flexibilidade das meninas

Read Full Post »

E não, não é Shay Mitchell de quem estamos falando. Mas possivelmente da atriz que TODAS que já assistiram à essa série gostariam de ver em uma cena biscoita. Pois bem meninas, taí (mais ou menos) o que vocês pediram: Troian Bellisario, a Spencer de PLL, em um curta-metragem chamado Intersect, em que ela vive uma moça que termina se interessando pela… namorada do pai. Quando eu coloquei o “mais ou menos” entre parênteses acima, isso significa que:

1) o curta é fraquinho
2) não vá esperando uma história romântica
3) tem um pressuposto meio preconceituoso e bobo com feministas

Enfim, mas ainda assim será uma chance única de você assistir a Troian pagando de menina desajeitada, o que por si só já é um charme.

(como o filme não tem legendas ainda, segue o resumo: Moça se vê sozinha com a namorada de seu pai depois que falta gasolina no carro no meio do deserto. Começa uma tensão estranha entre as duas e, no momento clímax do filme, a namorada do pai solta um discurso teoricamente “dirty” dizendo pra personagem de Troian de porque ela gostar de… trepar o cara. E daí acontece o que a gente já espera…)

Curta aqui a página do Lebiscoito no Facebook!

Read Full Post »

adele5

Pois bem, eis que finalmente estreia no Brasil o filme que 11 entre cada 10 lésbicas do mundo estavam se coçando, quebrando azulejo, perdendo horas de sono só pensando em assistí-lo.

Vi o filme há pouco mais de um mês (não podia postar nada por questões de embargo e coisa e tal). Tentei não ler nada sobre ele antes de entrar no cinema. Quando saí da sala e se passaram aquelas horas pra recuperar o fôlego, comecei a catar textos na internet sobre o filme. Não exatamente críticas, mas textos que me dessem uma panorama do que as lésbicas em particular tinham achado do filme. Não para minha surpresa, o que vi foi uma série de argumentos chamando o filme de tudo, menos de pão doce. Muitas feministas acusando o longa de fetichista e muitas lésbicas o condenando por… “não ser um filme lésbico”.

Pois bem… tão confortáveis? Porque estou me sentindo obrigada a defender o olhar do diretor Abdellatif Kechiche nessa história. E para tanto sentem que lá vem texto.

—> NÃO SE ESQUEÇAM DE CURTIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK <—

(mais…)

Read Full Post »