Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \14\-03:00 2011

Por que Carnage é obrigatório?

Eu deveria transcrever a sinopse do filme. Mas vou apenas citar dois nomes básicos que fazem de Carnage uma película obrigatória:

Jodie Foster.

Kate Winslet.

Sacou?

Elenco de primeira, contando ainda com os maravilhosos John C. Reilly e Christoph Waltz. E o polêmico Roman Polanski por trás das câmeras.

Se quiser saber mais sobre o filme, é só clicar aqui.

Read Full Post »

Duas produções que costumam ser comparadas ao tristíssimo Meninos não choram por abordaram o universo de garotas que – sendo bem simplista – se vestem e se comportam como garotos. O primeiro filme, o francês Tomboy, tem previsão de estreia para o próximo dia 16, lá na Inglaterra. O segundo, My Friend From Faro, é uma produção alemã cujo trailer há muitos meses está na internet, mas nunca havia postado por aqui. Por terem o tema ‘tomboy” em comum, achei por bem mencioná-los num único post.

O filme Tomboy traz Laure, uma garota de dez anos de idade que não é como a boa parte das meninas que conhece. Prefere futebol a bonecas, roupas masculinas a saias, por exemplo. Quando sua família se muda para uma nova cidade, ela termina conhecendo Lisa, uma garota local que a confunde com um menino. Laure então se passará como Mikael e a partir daí seus dias ensolarados de verão parecerão os melhores de sua vida, até levantar suspeitas de colegas e familiares.

My Friend From Faro traz Mel, adolescente cansada da mesmice de sua vidinha e que tem como sonho conhecer Portugal. As coisas mudam quando ela atropela Jenny e se apaixona pela moça. O problema é que Jenny acredita que Mel é um rapaz. O mal-entendido, no entanto, não é desmentido pela própria Mel, que trata logo de se apresentar com o nome de Miguel, um suposto português nascido em Faro, capital do Algarve.

Produções interessantes, mas que cheira a final infeliz.

Alguma amiga-leitora mais sortuda assistiu a algum deles?

Read Full Post »

Música do dia: “Lovesong”

Três vídeos de uma bela canção “das antigas” que hoje não me sai da cabeça.

O primeiro é a versão original gótica do The Cure. O segundo, a versão biscoita de Linda Perry,  namorada da (sem trocadilho, por favor) linda atriz Clementine Ford. O terceiro, a versão chubby da inglesa Adele.

Qual a melhor?

(mais…)

Read Full Post »

Eita setembro movimentado! Enquanto viajava, perdi o episódio final da segunda temporada da melhor série lésbica teen dos últimos anos, Out With Dad. Atrevo-me a dizer que não há qualquer outra produção teen atual que supere esta web series em diálogos, dramas existenciais e história de amor entre duas amigas adolescentes. Já vimos tantos filmes e séries abordando esse mesmo tema que o assunto poderia ter caído no lugar comum, mas poucas produções souberam ser tão sensíveis e ao mesmo tempo tão engajadas quanto Out With Dad.

Em breve, os criadores das série estarão arrecadando dinheiro para a continuação de uma terceira temporada. Contribuam, se puder, e ajudem na divulgação desta produção que super merece nossa atenção e um pouco do nosso tempo.

Read Full Post »

Eu planejava postar sobre esta soap opera há tempos, mas com pouco tempo livre, não conseguia escrever um texto imenso sobre o assunto. Agora vai.

Após 41 anos no ar, a novela All My Children (AMC) chegou ao fim, para tristeza do público biscoito. Há planos para uma versão web series em janeiro de 2012. Resta-nos esperar.

All My Children foi transmitida pela primeira vez em 1970 e seu último capítulo foi ao ar em setembro de 2011. Chegou a ser uma das novelas mais vistas pelo público norte-americano, apesar de sua popularidade ter declinado nos últimos anos. Tornou-se a terceira produção do tipo a ser transmitida em imagem em alta definição, lançou atores e transformou muita gente em estrela (antes de caçar vampiros, por exemplo, Sarah Michelle Gellar ganhou um Emmy por sua participação como Kendall Hart em AMC). Seus roteiristas também mataram e ressuscitaram muitos moradores de Pine Valley, fictícia cidade da Pensilvânia, explorando a canastrice de alguns atores e inventando personagens que entravam e saíam da trama tantas vezes fossem necessárias.

Mesmo abusando de argumentos surreais (lugar comum em produções desse tipo), AMC será lembrada por ser a primeira soap opera norte-americana a emplacar uma homossexual em seu elenco principal. Nome: Bianca Montgomery. Filha de uma das principais personagens da novela, Erica Kane, Bianca chegou a ser interpretada por pelo menos umas sete atrizes diferentes, entre elas Lacey Chabert, que mais tarde encarnaria a pequena Claudia Salinger na série dramática Party of Five (Alguém lembra? Até eu era pirralha…mentira). Foi a atriz Eden Riegel que elevou Bianca Montgomery a ícone lésbico, transformando-a na personagem gay mais popular da televisão americana. Escolhida para fazer a versão adolescente da filha de Erica Kane, Eden Riegel tem uma irmã lésbica na vida real e foi a ela que pediu conselhos e dicas para construção de sua personagem.

Para acompanhar os altos e baixos de Bianca Montgomery é melhor ter um lenço à mão. Tudo de mais trágico que alguém possa imaginar já aconteceu à moça. Duvida? Vamos lá então:

(mais…)

Read Full Post »

« Newer Posts